Coluna do RK: Daniel Pereira mantém quarteto fantástico de Confúcio Moura

COLUNA DO RK- BASTIDORES DA POLÍTICA NACIONAL E REGIONAL

Por Roberto Kuppê (*)

Daniel Pereira

O vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira (PSB) que assume o governo dentro de 40 dias, decidiu manter Emerson Castro na Casa Civil e, Wagner Garcia, na Sefin. Neste domingo ele adiantou ao colunista que George Braga (Seplan) também fica. Aliás, ele deverá manter também o titular da Seduc, Valdo Alves. Os quatro são considerados peças chaves do sucesso econômico e político do governo Confúcio.  “Não pretendo mudar a base do governo: Planejamento, Fazenda, Casa Civil, Controladoria, licitações, etc. As mudanças serão mínimas. O time está ganhando, não precisa ser mudado muita coisa. Só pequenos ajustes”, disse. Na segurança já anunciou que o secretário será o coronel da reserva, Ronimar Jobim, que já está trabalhando em Brasília em busca de recursos para a pasta que irá comandar.

Daniel Pereira 2

Vice-governador destaca importância da ferrovia ...Daniel Pereira já viajou mais do que o governador Confúcio Moura para o exterior. Já foi para a China, Coréia, Costa Rica, Peru, Bolívia e no mês que vem embarca para a Espanha onde fará palestras sobre segurança pública em Vila Real, próximo à Valência e posteriormente será recebido por empresários e pelo prefeito de Madrid. Em seguida, embarca para Angola, na África, onde vai lançar o Rondônia Rural Show para várias nações africanas. Pelo jeito a marca do governo Daniel Pereira será de manter relações comerciais com o Mundo.

hot site Eleições 2018 vai  lançar uma lista com 50 nomes de pré-candidatos a deputado estadual na semana que vem. Para estar na lista basta enviar nome, partido, cidade e uma foto para rkuppe@gmail.com. E, na semana seguinte, uma nova rodada de pré-candidatos a deputado federal.

PMDB briga pelo P

O pedido de alteração da mudança de nome do PMDB, foi protocolado no TSE pelo partido no dia 31 de janeiro. A alteração na nomenclatura da sigla não agradou aos diretórios municipais de Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS) que contestaram na justiça eleitoral. Outros três partidos aguardam a análise, por parte da Corte Eleitoral, de pedidos para alteração de nomenclatura. O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) quer se chamar Democracia Cristã (DC). O Partido Ecológico Nacional (PEN) quer mudar para Patriota (PATRI) e o Partido Progressista (PP) quer trocar para Progressistas, mantendo a sigla PP. No ano passado, o TSE aprovou a mudança de nome de duas agremiações partidárias: o Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) passou a se chamar Avante, e o Partido Trabalhista Nacional (PTN) conseguiu alterar seu nome para Podemos (PODE).

Janela partidária

A “janela” para deputados estaduais e federais migrarem de partido sem a perda de mandato será aberta entre os dias 7 de março a 7 de abril de 2018. “A chamada ‘janela’ para desfiliação partidária está garantida por força do artigo 22-A, III da Lei 9.096/1995 (Lei dos Partidos). O dispositivo legal prevê a possibilidade daqueles detentores de mandato se desfiliarem durante os 30 dias antecedentes ao prazo final para filiação. Importa dizer que, nas eleições de 2018, considerando o prazo limite para filiação em 07 de abril, podemos dizer que a janela será entre os dia 7 março a 7 de abril.
Duas recomendações: A primeira é que a ‘janela’ só serve para aqueles detentores de mandato e que se encerra no ano da eleição, sendo assim, a ‘janela’ de 2018 só vale para deputados estaduais e federais.  A segunda é que considerando os prazos legais e estatutários, o candidato que deixar para se desfiliar e filiar-se em outro partido em cima da hora, poderá ter problemas com a Justiça Eleitoral.

Frentão

Tanto em nível nacional, quanto regional, o Partido dos Trabalhadores (PT) está debatendo sobre a possibilidade da criação de uma frente política-eleitoral para participar das eleições de 2018, com o objetivo de retomar o espaço institucional, seja no parlamento seja no Executivo, através de políticas que retomem o processo de crescimento e distribuição de rendas, interrompido com o impeachment de Dilma Rousseff. Em RO, o PT ainda não definiu nenhum nome para representar a sigla nas eleições de outubro.

Hermínio

O deputado estadual Hermínio Coelho (PDT) continua fazendo estragos na reputação de políticos. Primeiro foi com Roberto Sobrinho (PT), acusando o então prefeito de Porto Velho, de desviar R$ 200 milhões de reais, o que não foi comprovado. Sobrinho foi inocentado mas, o estrago na vida política do petista foi enorme.

Hermínio 2

Falou do deputado Laerte e Laerte foi inocentado. Não teve uma só denúncia que tenha feito e tenha apresentado qualquer evidência ou prova. Contra o governador Confúcio Moura proferiu calúnias e difamação, sendo condenado por isso.

Cara de paisagem

 

Enquanto os parlamentares de Rondônia fazem cara de paisagem diante da venda da Ceron (Eletrobras), a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) do Amazonas, denuncia o desmonte do sistema energético da Amazônia e do Brasil. Semana passada teve uma audiência pública em Porto Velho onde foi discutida a venda da Ceron por R$ 50 mil reais. Nenhum parlamentar saiu em defesa da estatal.

Senadora em RO

“Nós não podemos considerar a energia como mercadoria”, diz senadora Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Na manhã da segunda-feira (26), a senadora Vanessa Grazziotin estará em Porto Velho. Ela tem agenda com o governador Confúcio Moura e encontro com movimentos sociais de Rondônia. O encontro com lideranças sindicais e movimentos sociais será na sede do Sindicato dos Urbanitários do Estado de Rondônia (Sindur). A senadora irá falar sobre a defesa do estado nacional brasileiro e sobre a pré-candidatura do PCdoB a Presidência da República, encabeçada pela deputada gaúcha, Manuela D’ávila.

JB voltou

Será tendência? O Jornal do Brasil (JB), sob nova direção, voltou a circular hoje. Na foto,o presidente do JB, Omar Resende Peres, acompanhando a impressão da edição especial que já está nas bancas do RJ e das principais capitais brasileiras. O já saudoso Alto Madeira poderá voltar a circular também. Há rumores que um grupo deseja ressuscitar o AM para atuar nestas eleições com força.

Candeias é caso de cadeia

O município de Candeias do Jamari está vivendo um dos seus piores momentos. A cidade está um caos. Administrada pelo vice que assumiu após o assassinato do titular há quase um ano, Candeias é um barril de pólvora prestes a explodir. Em março serão julgados os primeiros envolvidos na morte de Chico Pernambuco. O clima é tenso para o prefeito Luis Ikenohuchi, pois o sobrinho dele, Katsumi, é acusado de ser o mandante e está foragido. Diante do caos, vereadores estão cogitando entrar com pedido de impeachment do prefeito. A chapa está esquentando.

 

(*) Roberto Kuppê é jornalista e articulista político